Universo Piauí Publicidade 1200x90
30/03/2023 às 14h28min - Atualizada em 30/03/2023 às 14h28min

Forúm debate políticas e ações para as mulheres no Piauí

Durante o evento foi desenvolvido um plano de ação para o enfrentamento à violência contra a mulher e ações para os municípios piauienses.

Imagem: Ascom

A Secretaria de Estado das Mulheres realizou, na quarta-feira (29), o II Forúm de Gestoras Municipais dos Organismos de Políticas para as Mulheres (OPMs), na Escola Fazendária.  O objetivo do evento foi integrar as políticas e interligar as ações em prol das mulheres, desde o enfrentamento à violência doméstica até a autonomia econômica das mulheres.

Para a secretária das Mulheres do Piauí, Zenaide Lustosa, “o fórum foi um momento de olharmos e alinharmos nossas estratégias para o desenvolvimento de um plano de ação em prol das mulheres para ser desenvolvido em todo o estado. Esse planejamento vai desde o enfrentamento à violência doméstica à construção de ações e projetos que permitam à mulher ter sua autonomia econômica. Hoje, temos mais de 20 OPMs que desenvolvem ações no seu território de forma integrada com a rede de atendimento às mulheres em situação de violência. E para pensarmos ações para as mulheres é preciso envolver a sociedade civil e os órgãos porque é uma luta permanente” , pontuou a secretária.

Durante o evento foram apresentadas e dialogadas as estratégias de atuação de enfrentamento à violência contra a mulher para serem desenvolvidas em todos os territórios de desenvolvimento, por meio das OPMs. “Precisamos pensar as políticas para as mulheres a partir de dados e indicadores para alcançarmos metas em prol das mulheres e, assim, enfrentamos à violência. E com essas ações também permitimos que a mulher possa ocupar seu espaço na sociedade”, ressaltou a diretora Institucional e Ações Temáticas da Secretaria das Mulheres, Ianara Evangelista.

Já, a diretora de Enfrentamento à Violência contra a mulher, Ana Cleide, pontou que o encontro é importante para ouvir as demandas específicas de cada território. “Precisamos criar ações que possam atuar também de maneira preventiva. Esse momento é muito potente porque estamos escutando a realidade por território, para pensarmos estrategicamente por território e, nos locais que não possuem ainda OPMs, possamos ajudar o município a construir”, afirmou a diretora.

Uma das ações essenciais para o fortalecimento da rede de proteção às mulheres são as Casas da Mulher Brasileira, um espaço integrado e humanizado de atendimento às mulheres em situação de violência. De acordo com a secretária das Mulheres, Zenaide Lustosa, a previsão é que o Piauí tenha, até o fim do ano, três Casas da Mulher Brasileira em funcionamento e ainda estão previstas a construção de mais duas: uma em Floriano e a outra em Parnaíba. “É um desafio porque vai além da estrutura, é interligar os serviços e humanizar todo o processo de atendimento à mulher para que ela não desista da denúncia e rompa de fato o ciclo de violência contra a mulher, explicou a coordenadora.”

As gestoras que participaram do II Forúm de Gestoras Municipais dos Organismos de Políticas para as Mulheres (OPMs) irão particpar do Forúm Nacional das Gestoras dos Organismos de Políticas para as mulheres, que será realizado no dia 11 e 12 de abril, em Brasília, para alinhar as estratégias de ações para as mulheres junto ao  Ministério das Mulheres.

Fonte: Secretaria das Mulheres


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://universopiaui.com/.
Fale pelo Whatsapp
Obrigado por acessar nossa página.
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp