Universo Piauí Publicidade 1200x90
24/03/2023 às 19h48min - Atualizada em 24/03/2023 às 19h48min

Casos de tuberculose crescem no Piauí e Sesapi alerta para diagnóstico e tratamento

Em 2022 foram 1.049 novos casos, dos quais 792 são de pessoas residentes no estado.

Imagem: Divulgação

No Dia Mundial de Combate à Tuberculose, comemorado, nesta sexta-feira (24), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) reforça a importância do enfrentamento à doença. De acordo com dados da secretaria, em 2022 foi registrado um aumento no número de casos diagnosticados da doença no Piauí. Foram 1.049 novos casos, dos quais 792 são de pessoas residentes no estado. Em 2021, foram 985 casos diagnosticados, sendo 757 residentes no estado.

Ivone Venâncio, supervisora da Coordenação de Atenção às Doenças Transmissíveis da Sesapi, reforça a importância de um trabalho contínuo em todo o estado para reverter o número alto de notificações que vem sendo registrado nos últimos anos. “Com os últimos registros que o estado vem trazendo, nós reforçamos a importância da manutenção dos programas e serviços de controle da tuberculose, de forma a evitar e quebrar a cadeia de transmissão da doença no nosso estado. Em 2022, nós registramos a maior incidência de casos residentes da doença por 100 mil habitantes desde 2019. Com esses registros se mostra a importância de medidas e ações reforçando o enfrentamento da tuberculose”, destaca a gestora.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch. A doença afeta prioritariamente os pulmões (forma pulmonar), embora possa acometer outros órgãos e/ou sistemas. A forma extrapulmonar, que afeta outros órgãos que não o pulmão, ocorre mais frequentemente em pessoas vivendo com HIV, especialmente aquelas com comprometimento imunológico.

Entre os sintomas da doença estão dor no peito, tosse por três semanas ou mais; febre vespertina; sudorese noturna; emagrecimento não intencional e escarro com sangue. O principal sintoma da tuberculose pulmonar é a tosse. Essa tosse pode ser seca ou produtiva (com catarro).

Caso a pessoa apresente sintomas de tuberculose, é fundamental procurar a unidade de saúde mais próxima da residência para avaliação e realização de exames. Se o resultado for positivo para tuberculose, deve-se iniciar o tratamento o mais rápido possível e segui-lo até o final.

O diagnóstico precoce, o tratamento seguindo todas as orientações médicas e a prevenção, são ações prioritárias para bloquear a cadeia de transmissão da doença. Pensando nessas questões e nos últimos dados apresentados pelo acompanhamento do cenário da tuberculose no estado, a Sesapi emitiu nota técnica aos municípios com recomendações para dar continuidade e reforçar os trabalhos de enfrentamento à tuberculose.

Entre as orientações estão o desenvolvimento de cuidados centrados no paciente com ações de vigilância, implantação do diagnóstico e tratamento da infecção latente da tuberculose, tratamento diretamente observado, ações para o aumento da detecção de novos casos, garantir o seguimento do paciente no tratamento até sua conclusão, ofertar e realizar teste de HIV, além de melhorar a utilização dos sistemas de informação para melhor controle dos casos.

Fonte: Sesapi


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://universopiaui.com/.
Fale pelo Whatsapp
Obrigado por acessar nossa página.
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp