Universo Piauí Publicidade 1200x90
13/03/2023 às 17h45min - Atualizada em 13/03/2023 às 17h45min

Centro de Valorização oferece dignidade e acolhimento à população em situação de rua

A unidade reuniu em um mesmo prédio os seguintes serviços: Centro Pop, Casa do Caminho (abrigo) e Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas)

Imagem: Semcaspi
Em Teresina, a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio do Centro de Valorização para População em Situação de Rua, tem oferecido dignidade e acolhimento, com três serviços especializados. A unidade reuniu em um mesmo prédio os seguintes serviços: Centro Pop, Casa do Caminho (abrigo) e Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas).


O Centro de Valorização para População em Situação de Rua foi inaugurado em agosto de 2021 e trouxe novos serviços, como: banheiros, lavanderia, refeitório, auditório e sala para oficinas de capacitação. Além de ter ampliado o número de dormitório, com a devida especificidade.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, a população em situação de rua encontra no Centro de Valorização a estrutura necessária para proporcionar qualidade de vida a este público.

“A gestão do Dr. Pessoa cumpriu a meta de oferecer um espaço que atenda às necessidades da população em situação de rua. Muito mais do que cumprir a meta é manter o serviço e tornar mais acessível a quem precisa dele. E isso estamos seguindo. No Centro de Valorização, realizamos o trabalho desde a abordagem na rua, a apresentação do serviço, até os devidos encaminhamentos”, explica.

Allan Cavalcante destaca que a assistência social não é e nem pode ser coercitiva e que o único instrumento que é disponibilizado são os agentes sociais de proteção social.

“Muitas pessoas, que desconhecem a política, acreditam que devemos tirar à força aquelas pessoas que estão nas ruas. O trabalho que temos que fazer, vai de acordo com a política de assistência social, que é apresentar e oferecer possibilidades, para que estas pessoas possam aderir. Essa adesão nem sempre acontece, porque no abrigo, assim como nas casas das famílias deles, existem as normas de convivência, que alguns rejeitam e acabam preferindo a liberdade que encontram nas ruas. Quem adere ao serviço, não pode fazer uso de bebidas ou drogas dentro da instituição ou mesmo portar qualquer tipo de arma”, pontua.

MAIS ATENDIMENTOS

O Centro de Valorização para População em Situação de Rua realizou, somente neste primeiro bimestre deste ano, 3.509 atendimentos, número que ampliou, consideravelmente, quando comparado ao mesmo período do ano passado, que registrou um total de 2.456 atendimentos, o que representa um aumento de 42,87%.

“O aumento no número de atendimento tem sido crescente a cada ano. O que significa que estamos chegando em quem mais precisa dele. É um trabalho em equipe que é intenso, mas vale a pena. A nossa meta é sempre buscar atender as necessidades da população em situação de rua”, comemorou, o secretário Allan Cavalcante.

UNIÃO DE POLÍTICAS

O secretário da Semcaspi, Allan Cavalcante, ressalta que para que a população em situação de rua possa ser incluída na sociedade é preciso a união de políticas públicas.

“A assistência social deve atuar em conjunto com outras políticas. A pessoa que está em situação de rua precisa necessita não apenas de benefícios sociais, mas de também de saúde, educação, capacitação, habitação, esporte, cultura, entre outras. A inclusão social e qualidade de vida não acontece apenas com uma política apenas. É necessário a união das demais para impulsionar este cidadão para ganhar a independência”, comentou.

Fonte: Semcaspi


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://universopiaui.com/.
Fale pelo Whatsapp
Obrigado por acessar nossa página.
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp