Universo Piauí Publicidade 1200x90
10/04/2022 às 10h45min - Atualizada em 10/04/2022 às 10h16min

Flu e Santos criam pouco e empatam sem gols em abertura do Brasileirão

O técnico Fabián Bustos abriu mão dos três zagueiros, mas o esquema não deixou de ser reativo. O Peixe passou a maior parte do jogo se defendendo e esperando o erro do Fluminense para atacar.

RTV Cris Sekeff - rtvcrissekeff.com.br
Mailson Santana/FFC

A partida foi de poucas chances de gol para os dois lados. O Flu errou bastante na saída de bola ao tentar criar jogadas, mas o Peixe não conseguiu aproveitar as situações. Na melhor chance carioca, Fred acertou a trave já na segunda etapa.

O Fluminense volta a campo nesta quarta-feira, quando visita o Junior Barranquilla (COL), na Colômbia, pela Copa Sul-Americana. O Santos, por sua vez, também entra em campo pelo torneio continental: recebe a Universidad Católica (EQU), também na quarta-feira, às 19h15.

O jogo foi de poucas emoções. O Fluminense teve o domínio das ações e mais posse de bola, mas foi pouco efetivo na criação de jogadas. Como resultado, o goleiro João Paulo fez algumas defesas simples em chutes de longe, mas foi só.

A melhor chance do jogo veio aos 39 da segunda etapa. Luiz Henrique achou Fred nas costas de Bauermann, ele avançou e bateu forte, rasteiro, para explodir a trave do goleiro João Paulo.

O técnico Fabián Bustos abriu mão dos três zagueiros, mas o esquema não deixou de ser reativo. O Peixe passou a maior parte do jogo se defendendo e esperando o erro do Fluminense para atacar.

Os cariocas, de fato, cometeram diversos erros sobretudo na saída de bola, mas o Peixe não foi efetivo na criação de oportunidades.

Se o Peixe teve algum destaque, esse foi o zagueiro Maicon. O defensor santista tinha feito um jogo questionável na estreia pela Copa Sul-Americana, mas não teve culpa no gol sofrido pelo Santos quando cortou o ataque do Banfield (ARG). 

Ainda assim, não havia passado ainda a segurança que passou hoje diante do Flu. Bem por baixo e pelo alto, foi um dos principais responsáveis por manter o zero no placar.

Diante da postura fechada do Santos, o Fluminense teve dificuldades para furar a marcação adversária, mesmo controlando a posse de bola e sendo pouco ameaçada na defesa. 

Uma saída foi investir na bola aérea, onde a equipe das Laranjeiras conseguiu levar vantagem sobre a defesa santista. Cris Silva, na ala esquerda, foi o responsável por conseguir avançar mais no campo, enquanto Cano, centralizado, concentrou as finalizações.

Fonte: UOL/Folhapress


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://universopiaui.com/.
Fale pelo Whatsapp
Obrigado por acessar nossa página.
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp